Do Mini Maternal ao Jardim II.

Tranquilidade e qualidade ao alcance do seu futuro !

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Aniversariantes de Outubro - 2014


 Luisa Pereira Frederico - 14/10
 Ana Clara T. Guido - 22/10
 João Luiz D. de Souza - 24/10
Isabella A. Morim - 28/10
 Ana Luiza M. Armelin- 30/10

domingo, 28 de setembro de 2014

Como posso melhorar a comunicação da minha família?

A comunicação entre pais e filhos é essencial para um crescimento e desenvolvimento saudável. Uma comunicação e uma relação problemática é uma das causas de estresse tóxico que irá abalar a criança por toda a vida. Aqui estão algumas maneiras importantes para a construção de uma comunicação saudável dentro da família:
1-      Esteja disponível: Arranje tempo na agenda lotada de todos para parar e conversar sobre as coisas. Até 10 minutos por dia sem distrações para você e seu filho  se comunicarem pode fazer uma grande diferença na formação de bons hábitos de comunicação. Desligue a televisão ou rádio. Dê a sua atenção ao seu filho. Sente-se e olhe para o seu filho enquanto você fala. Aqueles poucos minutos por dia podem ser de grande valor.
2-      Seja um bom ouvinte: Quando você ouve o seu filho, você o ajuda a se sentir amado e valorizado. Pergunte ao seu filho sobre seus sentimentos sobre um assunto. Se para você não está claro sobre o que seu filho disse, repita o que você ouviu para ter certeza de que você entendeu o que ele está tentando dizer. Você não tem que concordar com o que seu filho está dizendo para ser um bom ouvinte. Compartilhar pensamentos ajuda a criança a se acalmar, para que mais tarde ela pode ouvi-lo.
3-      Mostrar empatia: Isso significa entrar em sintonia com os sentimentos de seu filho e deixá-lo saber que você o entende. Se o seu filho está triste ou chateado, um toque suave ou abraço pode deixá-lo saber que você entende esses sentimentos tristes ou ruins. Não diga ao seu filho o que ele pensa ou sente. Deixe-o expressar esses sentimentos. E não se esqueça de minimizar esses sentimentos, dizendo coisas como: “É bobagem se sentir assim”, ou “Você vai entender quando ficar mais velho.” Os sentimentos deles são reais e devem ser respeitados.
4-      Seja um bom modelo: Lembre-se, as crianças aprendem pelo exemplo. Use palavras e tons em sua voz que você quer que seu filho use. Certifique-se de que o seu tom de voz condiz com a mensagem. Por exemplo, se você rir quando disser: “Não, não faça isso”, a mensagem vai ser confusa. Seja claro em suas direções. Depois de passar a mensagem. Se você usar palavras para descrever seus sentimentos, ele vai ajudar o seu filho a aprender a fazer o mesmo. Quando os pais usam sentindo palavras, tais como, “Faz-me sentir triste quando você não vai fazer o que eu lhe pedir para fazer,” em vez de gritar ou falar mal, as crianças aprendem a fazer o mesmo.
5-      Mais dicas para melhorar a comunicação:
  • Fazer e não só mandar ou pedir;
  • Elogie seu filho sempre que puder;
  • Calmamente comunicar seus sentimentos;
  • Seja sincero;
  • Ouça atentamente o que seu filho diz;
  • Use suas vezes falando como momentos de ensino – não perca oportunidades de mostrar a sua comunicação saudável da criança;
  • Modele as atitudes que você espera do seu filho;
  • Certifique-se de que quando você está chateado com seu filho, ele saiba que é o seu comportamento que é o problema, não a própria criança;
  • Não Gritar ou ameaçar;
  • Não Mentir ou dizer a seu filho meias-verdades;
  • Não Use o silêncio para expressar sentimentos fortes. Longos silêncios assustam e confundem as crianças.
Há momentos em que todos os pais sentem que estão perdendo a paciência. No entanto, é sempre importante encontrar formas de ajudar seu filho a se comportar sem ferir seus sentimentos. Aqui estão algumas maneiras de acalmar a si mesmo quando você se sentir estressado, antes de tentar falar com o seu filho.
1-      Tome algumas respirações profundas de forma muito lenta. Espere 5 minutos antes de começar a falar com o seu filho.
2-      Tente encontrar uma palavra para identificar o que você está sentindo (como “decepção”). Diga isso a si mesmo e tenha certeza que é adequada à criança ouvir;
3-      Compartilhe seus sentimentos de frustração com o seu cônjuge ou um amigo.
4-      Não guarde rancor. Lide apenas com o presente.
5-      Procure ajuda profissional se você sentir que você perdeu o controle.
Comunicação saudável com seu filho é uma das habilidades mais importantes e gratificantes que você pode desenvolver como um pai. Ela também torna mais fácil e eficaz a educação das crianças.
Autor: Dr. José Luiz Setúbal
Fonte Comunicação saudável com seu filho (Copyright © 2003 Academia Americana de Pediatria)

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Aula de culinária - Turma Jardim I



Torta Pizza de Liquidificador

Ingredientes
4 ovos
1 xícara (de chá) de óleo
2/3 de xícara (de chá) de leite
2 colheres (de sopa) de queijo parmesão ralado
2 xícaras (de chá) de farinha de trigo
1 colher (de sopa) de fermento em pó ( o de bolo)
2 tomates picados
250 g de queijo muçarela
250 g de presunto picado ou ralado
1 colher (de sobremesa) de óregano
Sal a gosto ou Sazon

Modo de Preparo
Pique os tomate e tempere com sal e orégano, reserve.
Coloque no liquidificador os ovos, o óleo, o leite, o queijo ralado, a farinha de trigo e 1/2 colher (de chá) de sal. Bata bem até formar uma massa homogênea. Desligue o liquidificador e acrescente o fermento. Misture delicadamente. Despeje metade da massa do liquidificador em um refratário untado e polvilhado com farinha de trigo. Espalhe o presunto picado por cima da massa, depois o tomate picado e temperado e por fim a muçarela. Despeje o restante da massa por cima de tudo, polvilhe com muçarela picada e leve ao forno médio. Deixe assar até ficar dourado.